segunda-feira, 24 de maio de 2010

ABAIXO ASSINADO: SALVE A MATA ATLÂNTICA POTIGUAR


Assine o abaixo assinado eletrônico, e ajude a conservar o pouco que ainda resta de Mata Atlântica no RN


Ajudar a proteger a Mata Atlântica Potiguar. Essa é a nova missão do GEOTRILHAS/RN, que a partir de hoje, disponibiliza no seu blog o link do abaixo assinado eletrônico da Rede Ambientalista Potiguar.

O abaixo assinado tem por finalidade, exigir do GOVERNO ESTADUAL do RN a imediata recuperação da área florestal degradada para a construção do prolongamento da Avenida Prudente de Morais, e que a Unidade de Conservação Ambiental de Emaús, seja decretada por lei estadual como Parque Estadual da Biosfera da Humanidade da Floresta da Mata Atlântica de Emaús.

Tudo isso, é um conjunto de ações em comemoração ao Ano Internacional da Biodiversidade, declarado pela Assembléia Geral das Nações Unidas, cuja a Rede Ambientalista Potiguar em parceria com SOS Mata Atlântica, Sinasefe, Grêmio Djalma Maranhão e o Diretório Central dos Estudantes do IFRN lançam essa campanha em prol da Unidade de Conservação de Emaus, constituída por floresta primária da Mata Atlântica Brasileira.

Acesse o site da RAP e ajude na presevação deste importante bioma
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6181

domingo, 23 de maio de 2010

GEOTRILHAS/RN PARTICIPA DA CAMPANHA ONDA VERDE 2010


A idéia é fazer uma campanha permanente em todos os municípios visitados pelo GEOTRILHAS/RN

O Projeto GEOTRILHAS/RN, por meio do seu representante Lázaro Freire, participou na tarde desta última sexta-feira, juntamente com o GEMAN – 64º/RN e com o Clube Desbravador Alfa Ômega do Cobé, da Campanha Onda Verde 2010.

A Onda Verde é uma campanha plurianual que visa conscientizar as pessoas sobre a importância da biodiversidade. Ela reforça o trabalho em Comunicação, Educação e Conscientização do público dentro do programa da Convenção para a Diversidade Biológica (CDB), entidade que lidera o movimento no mundo.

Desde 2007, a Onda Verde celebra mundialmente o Dia Internacional da Diversidade Biológica (IDB), comemorado no dia 22 de maio. Ela também apóia outras iniciativas nacionais, internacionais e globais de plantio de árvores, tais como a campanha “Um Bilhão de Árvores”, liderada pelo PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente).

Todos os anos, pessoas do mundo inteiro celebram a biodiversidade e a finalidade principal do dia é a conscientização e a compreensão de questões relacionadas à biodiversidade.

Os públicos principais da Onda Verde são crianças e jovens que têm como ação comemorativa simbólica da data o plantio de árvores. O GEOTRILHAS/RN dando continuidade a parceria com ao Grupo Escoteiro do Mar Artífices Náuticos de Natal, realizou esta atividade no Distrito do Cobé, localizado no município de Vera Cruz/RN. Numa articulação entre o projeto e o Clube Desbravador Alfa Ômega do Cobé, por meio de seu Líder Master Avançado Joaquim Lopes.

O local escolhido para receber a ação foi a localidade de Gulandim, situada no Cobé (Município de Vera Cruz/RN), por existirem várias nascentes de água, que abastecem a bácia hidrografica do Trairi. Uma das mais importantes da Lagoa do Bonfim, que leva água por meio das adutoras para vários municípios do Trairi e Agreste potiguar, matando a sede de várias pessoa.

Na oportunidade, encontramos no Gulandim, uma área bastante desmatada, com uma pequena porção de mata siliar. Além disso, bastante degradada por lixo. Realizamos o mutirão de limpeza, catando todo o lixo do local, e em seguida, plantamos dez mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. Entre elas a araucária, peroba e pau brasil.

O trabalho irá continuar com o monitoramento do crescimento das árvores, que ficará a cargo do Clube de Desbravadores do Cobé, o qual juntamente com o GEMAN-64º/RN, irá trabalhar em conjunto, para conscientizar a população local, da preservação do Gulandim.

Já o GEOTRILHAS/RN irá organizar um evento sobre Educação Ambiental na comunidade, além de um levantamento mais detalhados de outras áreas, como a Mata de Vera Cruz. O objetivo dessas ações integradas será criar uma conscientização dos moradores do Cobé, para que protejam o pouco que ainda resta das matas locais que sobreviveram ao crescimento da especulação imobiliária dos terrenos do Cobé.

Com a participação na campanha, o GEOTRILHAS/RN ajudou o Grupo Escoteiro do Mar Artífices Náutico de Natal a torna-se o primeiro Grupo Escoteiro do Nordeste, a participar deste evento mundial, segundo dados estatísticos por meio de mapas das campanhas de 2008 e 2009, do site da Convention on Biological Diversity. Organizadora da campanha a nível mundial.

Ainda o GEOTRILHAS/RN irá tomar a Campanha Onda Verde, como uma ação permanente de suas trilhas, em que a proposta será plantar e monitorar uma árvore em cada município visitado, e os parceiros locais irão adotá-las, cuidando-as até a idade adulta. Nesta nova ação terá início a partir da Trilha Ecológica de Florânia/RN neste próximo dia 29 de maio.

Os municípios que foram anteriormente visitados pelo projeto, também receberão um convite para aderirem ao movimento.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

PROJETO RESULTANTE DA PARCERIA GEOTRILHAS/RN E GEMAN-64º/RN, É APROVADO NO PROEX 2010


O projeto inicia no próximo mês de junho, e vai envolver a comunidade em torno do Campus Central Natal.

Foi divulgado no início deste mês, na página do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, o resultado do Proex 2010 (Programa de Apoio Institucional à Extensão), que faz parte da política para o desenvolvimento da Extensão no instituto, tendo por finalidade incentivar técnicos-administrativos, professores e alunos da instituição, a realizar atividades de Extensão que impactem positivamente as cidades onde os campi do Instituto estão instalados.

Com a aprovação do projeto “Responsabilidade Sócio-Ambiental e Cidadania”, mais uma realização da parceria GEOTRILHAS/RN e GEMAN-64º/RN, os parceiros realizarão na comunidade em torno do Campus Central Natal, palestras sobre educação ambiental, e oficinas de reciclagem de papel e sacolas plásticas.

A finalidade do projeto é formar uma consciência cidadã sobre a problemática ambiental entres os participantes. E ao mesmo tempo, proporcionar uma forma de geração de renda sustentável, com a fabricação e comercialização dos produtos resultantes da reciclagem. O início do projeto esta previsto para o mês de junho, segundo informações da Pró-Reitoria de Extensão.

A coordenação do projeto será da Técnica Administrativa Helena Maria Rosa de Souza, chefe do Ramo Lobinho do GEMAN-64º/RN, tendo como participantes ativos no projeto, os graduandos de Geografia e membros do Projeto GEOTRILHAS/RN, Kathiuscia Fernandes dos Santos e Lázaro Freire da Costa.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

EQUIPE GEOTRILHAS/RN ADVENTURE JÚNIOR MELHORA TÉCNICAS DE NAVEGAÇÃO. E MESMO ASSIM, NÃO OBTÊM UMA BOA CLASSIFICAÇÃO NA 3ª ETAPA DO RN TRILHAS


Mesmo havendo uma melhoria nas técnicas de navegação, a equipe GTA - Júnior fica atrás na chegada da 3ª etapa.

O Circuito RN Trilhas 2010 teve sua 3º etapa do campeonato realizada neste último domingo dia 16 de maio, na localidade de Japecanga, município de Parnamirim. Em mais uma oportunidade, a equipe dois do GEOTRILHAS/RN marcou presença, nesta que foi, até o momento, a prova que mais exigiu dos participantes as técnicas de navegação, e o preparo físico para agüentar as quase três horas de prova.

A equipe GTA – Júnior chegou em Parnamirim bastante confiante, em conseguir uma melhor colocação de chegada na prova, deixando para trás a frustração da prova de estréia, que aconteceu em Macaíba. Dada a hora de largada da equipe, os integrantes buscaram logo de acertar todos os detalhes para uma boa prova, mas chegando ao terceiro ponto da planilha de navegação, houve a primeira discordância quanto ao rumo. Fato que atrasou o tempo da equipe em relação ao tempo normal de competição.

Após se localizar na planilha, e tomando o rumo certo, seguiram com destino ao primeiro Posto de Controle, onde confirmaram o atraso, e a perca dos primeiros pontos. Daí em diante, foi necessário que os integrantes corressem literalmente atrás do tempo perdido, fato que prejudicou a metragem para o PC seguinte.
Depois de uma breve discórdia entre navegação e estratégia, o PC três era o próximo alvo.

Depois de caminhar pela trilha, seguindo num local de mata fechada, que confundiu o equipe, fazendo com que perdesse mais tempo, não foi encontrado o terceiro posto, e sim o quarto, gerando assim, uma grande penalidade. Era necessário reformula a estratégia para amenizar os pontos perdidos anteriormente. Refeita a tática, o grupo seguiu novamente, observando o movimento das outras equipes, que seguiam em frente.

Constatado o erro de navegação, que confundiu não só a GTA-Júnior, mas todas as outras, os componentes voltaram desesperadamente ao último posto de controle, para tomar o rumo correto. Feito isso, a trilha certa foi encontrada, levando assim, grande vantagem as demais equipes. Só que a essas alturas toda a metragem já estava comprometida, e um atraso significativo, que após passar pelo quinto PC, foi necessário correr para ganhar tempo.

Atingido o sexto posto, as esperanças foram mantidas, pelo pouco número de equipes que deram passagem no local. Sendo assim, a GTA-Júnior seguiu, passando pelo demais postos sem problemas. Até antes de atingir o penúltimo posto. Em mais uma leitura errada da planilha, a equipe entrou na pista azimutada dos graduados, perdendo muito tempo, e o restante da metragem, até dar-se conta que estavam no rumo errado.

Voltando ao rumo certo, foi dada passagem pelo penúltimo posto, passando direto pelo neutro, afim de compensar o tempo perdido até o último PC. Em um sprint final, a essas alturas os integrantes bastantes desgastados, a equipe atingiu último Posto de Controle, finalizando a participação na prova.

Durante a apuração do primeiro PC, a decepção já anunciada, com uma grande penalidade jogando assim a equipe para última posição. Já no segundo PC, a esperança volta a equipe, quando atingem o segundo lugar. Mera ilusão. No final da apuração, os erros de metragem e os constantes atrasos no começo da prova custaram caro para a GTA-Júnior, ficando a penúltima posição na geral classificação geral da prova.

“Foi uma prova bastante desgastante para nós. O sol e o calor em certos momentos fez com que o raciocínio não funcionasse direito, gerando um certo stress e conflitos durante a prova entre nós. Mas de toda forma houve uma crescente melhoria da equipe, principalmente na parte final da prova. E, também, na prova como um todo em comparação a etapa anterior, que recebemos o máximo de punições possíveis. Com essa evolução, e trabalhando para aperfeiçoar mais as técnicas, acredito que em breve estaremos na casa dos dez primeiros por prova.” Declarou Lázaro Freire, capitão da equipe.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DA PROVA NA CATEGORIA INICIANTES.

domingo, 16 de maio de 2010

MEMBROS DO GEOTRILHAS/RN LIGADOS AO 64 GEMAN, PARTICIPAM DE CURSO LIGADO AO ESCOTISMO


O Curso Preliminar Escoteiro ajudará aos geotrilheiros no suporte educativo aos membros do GEMAN-64º/RN

Foi realizado nos dia 1 e 2 de maio, nas dependências do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN, o primeiro Curso Preliminar Escotista da Região Metropolitana de Natal no ano de 2010, evento este organizado pela Região Escoteira do Rio Grande do Norte, em parceria com o GEMAN - 64º/RN (Grupo Escoteiro do Mar Artífices Náutico de Natal).

O curso que aborda os princípios base do escotismo para chefes de ramo e pais interessados no movimento, contou com a participação de grupos escoteiros de Natal, Currais Novos e Galinhos. Registrando a presença de cerca de 20 pessoas interessadas em aprender sobre o movimento escoteiro, e os primeiros passos de comando de tropas e administração de seção escoteira.

O GEOTRILHAS/RN, que possui ligação com o movimento escoteiro, por meio da parceria com o GEMAN – 64º/RN, promovendo juntos a educação não-formal de várias crianças e adolescentes pertencentes ao grupo, teve representantes no corpo discente do curso, sendo eles Lázaro Freire, que é chefe do Ramo Escoteiro do GEMAN, Jonatas Dantas e Kathiuscia Fernandes, que estão se incorporando a chefia do grupo escoteiro, que assim como o GEOTRILHAS/RN, é também projeto de extensão do IFRN.

Com a formação preliminar escoteira, os novos integrantes do GEMAN – 64º/RN poderão ter a oportunidade estarem melhor preparados para lhe dar com as tropas de ramos, contribuindo assim para que os membros juvenis possam ter um melhor formação.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

GRUPO ESTANDARTE DE TEATRO REALIZA ESPETÁCULO "MATRIÓCHKA" ESTA SEMANA EM MACAÍBA


O grupo também realiza oficinas de teatro na cidade

Acontece nessa semana, indo até o dia 15 de maio, em Macaíba, mais uma apresentação do Grupo Estandarte de Teatro, que também vai realizar simultaneamente o projeto "Uma história puxa outra" na cidade.

A oficina já teve seu início, sempre tendo de fundo as apresentações do espetáculo:
"Matrióchka: uma história dentro da história"

Os espetáculos vão ocorrer nos horários das 13h:00 e 15h:00, no dia 14h:00. E às 16h:00 do dia 15. Sempre na Casa de Cultura de Macaíba.

Para mais informações sobre o grupo acesse o site www.grupoestandarte.com/online

terça-feira, 11 de maio de 2010

62ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC VAI TER APRESENTAÇÃO DE TRABALHO DO GEOTRILHAS/RN


O trabalho aponta às soluções para o desenvolvimento sustentável de pequenos municípos do Nordeste, por meio do turismo com respeito ao meio ambiente.

A equipe de pesquisadores do GEOTRILHAS/RN, colhe mais uma vez, os frutos de seus trabalhos de pesquisas, junto aos municípios visitados. Desta vez, com o trabalho: O TURISMO COMO UMA ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL PARA PEQUENOS MUNICÍPIOS DO AGRESTE E SERTÃO NORDESTINOS, que aborda o ecoturismo e o turismo histórico e cultural, como um meio de desenvolvimento econômico e sustentável dos pequenos municípios do Nordeste, tomando como parâmetros, algumas cidades do interior do Rio Grande do Norte e Paraíba, que receberam a visita de nossos pesquisadores. Diante disso, o grupo GEOTRILHAS/RN chega a 62ª Reunião Anual da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), que será realizado este ano na Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, nos dias 25 a 30 de julho de 2010.

Realizada desde 1948, com a participação de autoridades, gestores do sistema nacional de ciência e tecnologia (C&T) e representantes de sociedades científicas, as reuniões da SBPC são um importante meio de difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debate de políticas públicas em C&T.

A programação científica é composta por conferências, simpósios, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres para apresentação de trabalhos científicos. Também são realizados diversos eventos paralelos, a exemplo da SBPC Jovem (programação voltada para estudantes da educação básica e população infanto-juvenil em geral), da ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia) e da SBPC Cultural (atividades artísticas regionais).

A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro diferente, sempre em uma universidade. O evento reúne milhares de pessoas, entre cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados. Em todas as edições, o público circulante tem sido superior a 10 mil pessoas.

Realmente será uma oportunidade ímpar, para demostrarmos os resultados de nossos trabalhos, visiando uma distrbuição mais igualitária de renda, a preservação do meio ambiente e das culturas locais.

CONFIRA O RESULTADO DA SUBMISSÃO DO TRABALHO


62ª Reunião Anual da SBPC


Ref.: Parecer sobre resumo de trabalho submetido à 62ª Reunião Anual da SBPC

Emissão/Consulta em: 11/5/2010 11:52:28

Prezado(s) autor(es):
Lázaro Freire da Costa
Ângelo Roncalle Mendes Xavier
José Vieira Júnior
Kathiuscia Fernandes dos Santos
Maria Soares de Macedo
Nubelia Moreira da Silva

Título do trabalho:
O TURISMO COMO UMA ALTERNATIVA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL PARA PEQUENOS MUNICÍPIOS DO AGRESTE E SERTÃO NORDESTINOS.

Área:
G. Ciências Humanas - 4. Geografia - 2. Geografia Regional

Inscrição do trabalho: 5693

Informamos que o resumo do trabalho acima referido foi analisado pelos Assessores Científicos da 62ª Reunião Anual da SBPC e foi ACEITO para apresentação na Sessão de Pôsteres.

Apenas os pôsteres apresentados na Sessão de Pôsteres por pelo menos um dos autores, terá o seu resumo publicado nos Anais/Resumos, no site da SBPC, a partir de outubro/2010.

Agradecemos sua participação.

Cordialmente,

Prof. Aldo Malavasi
Comissão Organizadora Central
62ª Reunião Anual da SBPC

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência
www.sbpcnet.org.br/natal

sexta-feira, 7 de maio de 2010

TRILHA ECOLÓGICA DA MATA ESTRELA - BAÍA FORMOSA/RN



Localizada na Mesorregião do Leste Potiguar, inserido na Microrregião Litoral Sul, fazendo limites com Canguaretama e o Oceano Atlântico ao norte, leste e oeste, e ao estado da Paraíba ao Sul, o município de Baía Formosa esta distante de Natal cerca de 94km. Sua altitude em relação ao nível do mar é de 4 metros, possui solos compostos por litólico eutrófico e bruno não cálcico, sendo este último ideal para as culturas de ciclo longo praticadas no município, como o algodão arbório, sisal, caju e o coco. A principal atividade econômica do município, exceto o turismo, é sem dúvida a pesca, que provem o sustento da maioria das famílias e proprietários dos 120 barcos da colônia de pescadores de Baía Formosa, como também, dos pescadores dos litorais sul e norte, que são atraídos pela pesca anual da albacora – um peixe cuja textura é semelhante com o atum – que possui uma grande aceitação no mercado da região agreste e de algumas cidades da Paraíba.

O município conta com 8.005 habitantes (Censo 2000), são distribuídos em seus atuais 246km² de área territorial, conquistados depois da sua emancipação política do município de Canguaretama em 31 de dezembro de 1958. Seu nome teria origem, quando da chegada portuguesa ao local que ao encontrarem a enseada que forma a única baía do Estado, caracterizada pela presença diária dos golfinhos, teriam exclamado a frase "Ó que baía formosa!".

Dentre o seus principais pontos turísticos, que a incluíram no Pólo Turístico Costa das Dunas, destacam-se as suas belezas naturais de seus 26 km de praias semi-desertas, envolvidas pela Mata Atlântica e manguezais, das quais podemos destacar a praia dos Olhos D’Águas, onde podemos encontrar nascentes de água doce que afloram na areia, a praia do Coqueiral, local do morro da Cotia, a praia dos Golfinhos, a praia de Baía Formosa, caracterizada pelas falésias que mudam de coloração, de acordo com a estação do ano, e a praia do Sagi, esta última situada na localidade de mesmo nome, em que existe bancos de areia morazítica, uma vasta área de mangues, uma reserva de peixe boi marinho, e o marco da divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba, o rio Guajú.

Ainda existe uma praia que é cercada por lendas e mistérios, chamada de parai de Bacopari, situada na localidade de Santa Cruz. A praia possui uma grande significação simbólica paras os moradores. Eles acreditam que o local é sagrado, atribuindo vários milagres a um escravo que foi morto pelo seu senhor na época da colonização. A origem do nome da praia, também possui uma ligação com a presença portuguesa no RN. A cerca de 300 anos um barco frânces carregado de pau brasil contrabandeando teria naufragado próximo ao local, tendo assim originado o nome da praia com a junção das palavras barco e Paris.

Em Baía Formosa esta localizada a maior reserva de Mata Atlântica preservada do Estado, e a maior área deste tipo de bioma sob dunas. A Mata Estrela (nome atribuído ao seu formato de estrela) possui cerca de 2.000 hectares , que foi tombada pelo Estado em 1990, e pela UNESCO em 1993, passando a ser patrimônio mundial da humanidade, e em 2000, foi transformada em Reserva de Particular do Patrimônio.
Seu nome oficial é Parque Florestal Senador Antônio Farias, tendo o Grupo Farias – proprietário da Usina Baía Formosa – como dono e mantenedores do local. Curiosamente, segundo Câmara Cascudo, a mata Estrela estava inserida no antigo engenho estrela, que teria sido propriedade de João de Albuquerque Maranhão Cunhaú, ligado a primeira oligarquia política do Rio Grande do Norte, a Albuquerque Maranhão em meados do século XIX.

Dentro da mata existem duas muito boas. A primeira é a trilha das Gameleiras, onde o visitante, poderá conhecer uma grande variedade de plantas, como o "pau que ronca", a amescla, Pau-brasil, e as gameleiras, que chama a atenção pelo seu grande porte, onde podemos encontrar uma espécie com diâmetro equivalente a 8 homens de mãos dadas. A fauna é bastante diversificada com aves, micos, tatus e macaco guariba, entre outros.

Já a trilha das Lagoas nos chama a atenção pelo tempo do percurso, que ficam em torno de 02h:30 de caminhada, passando por dentro da mata, e de inumeras lagoas com profundidades variadas. Lendas e causos a parte, finalmente chegamos ao final da trilha, onde todo o esforço é recompensado com visual deslumbrante da Lagoa Araraquara, mais conhecida como Lagoa da Coca-Cola, devido a coloração escura de suas águas, graças a pigmentação das raízes das arvores e a composição química do solo rico em iodo e ferro. Os nativos acreditam que o banho em suas águas limpas e escuras possuem poderes medicinais e rejuvelhecedores, ideal para recarregar as energias necessárias para o percurso de volta, que para ficar mais emocionante, pode ser feito a beira-mar, passando pelo Farol de Bacupari até chegar a sede do município, para um delicioso almoço a base de peixe pescado no município.

GEOTRILHAS/RN EM BAÍA FORMOSA



Iniciamos a nossa viagem para Baía Formosa partindo de Parnamirim por volta das 06H:00, seguindo pela BR-101. Ao passarmos pelo município de Goianinha, o grupo efetuou uma parada para compra de mantimentos, haja vista, no dia anterior o comércio estava fechado devido ao Dia do Trabalho. Logo após as compras no supermercado e na feira livre, retornamos o nosso itinerário até chegar no entroncamento da BR-101, com a RN-269, de onde seguimos para Baía Formosa.

Ao entramos na estrada, logo aparece em nossas vistas o imensidão dos canaviais daquela região, contrastando com as poucas fazendas existentes ali. Passamos pela entrada principal da Mata Estrela, mas ela não era o nosso destino. Seguimos até a sede do município, onde encontramos uma pacata cidade, que associa a atividade pesqueira, com a turística, retratada pelo movimento de ônibus repletos de turistas.

Após pedir algumas informações, chegamos finalmente a Pousada Farol Eco Adventure, onde o proprietário, Seu Elder, já nos aguardava, juntamente com o guia responsável pela condução do grupo, o Seu Geraldo. Fomos conhecer rapidamente o interior da pousada, que realmente tem a ver com a palavra "Eco" em seu nome. Com uma estrutura rústica de muito bom gosto, a Pousada Farol Eco Adventure possui uma magnífica vista para o mar, de onde dar para ver todo o movimento da praia de Baía Formosa.

Depois de todo o grupo ter tirado algumas fotos do local, finalmente seguimos com destino a Mata Estrela, numa trilha que inicia dentro da zona urbana, e vai até uma área onde anteriormente havia uma imenso canavial, restando hoje apenas uma grande área descampada. Avistamos em nossa frente a Mata Estrela, com sua imponência representada pelas espécies de árvores características da Mata Atlântica. Entramos mata a dentro, onde logo sentimos a dificuldade de andar por um pequeno trecho de dunas, que sacrificou o grupo no primeiro momento.

Na medida que caminhávamos, o terreno ficava cada vez mais plano, facilitando a nossa incursão, que ficava ainda mais agradável, devido a sombra das árvores. Era possível ouvimos o cantarolar das aves enquanto caminhávamos, em busca da lagoa de Araraquara (Coca-Cola), mas para chegar até ela, deveríamos passar bom outras pelo caminho. E assim foi, passando por várias lagoas de diferentes nomes e tamanhos. Cada uma delas com uma estória própria, narradas pelo Seu Geraldo, que animava a nossa caminhada. Havia pontos que era necessário atravessar as lagoas com água acima da cintura, reservada ao trilheiros mais aventureiros. Em um trecho de mata extremamente fechada, foi possível conhecer várias espécies árvore de grande porte, inclusive, ter a oportunidade de presenciar vários Paus Brasil, acreditando ser da época da colônia. Pelo porte era possível compreender a tamanha obsessão dos franceses em contrabandear o produto.

Após passar por esse trecho, finalmente chegamos a lagoa de Araraquara, onde conhecemos a famosa lagoa de águas escuras, que originou o seu apelido do famoso refrigerante. O grupo se deliciou com as águas mornas da lagoa, ideal para relaxar os músculos que já estavam fadigados devido a grande caminhada. Num momento de recreação, foi possível observar o quanto a lagoa atrai turísticas, que vinham de buggys, a pé e de biciletas.

Recarregadas as energias seguimos o caminho de volta para a cidade, aproveitando para fazer um coleta do lixo que encontrávamos pelo caminho. Parecia que não íamos chegar ao ponto de partida, pois o cansaço era visível no semblante de todos. foi necessário realizar uma outra parada, antes de chegar ao campo aberto. Lá, parecia que havia uma distância infinita da cidade, pois o calor do meio-dia castigava ainda mais o pessoal. Chegamos finalmente na área urbana, até chegar na pousada, de onde nos despedimos de Seu Geraldo, e fomos nos preparar para o almoço.

Após um relaxante banho na cascata da pousada, e devidamente compostos, nos despedimos de Seu Elder, e sua esposa, que nos acolheram muito bem. Seguimos até o Restaurante Maresol, onde o almoço nos aguardava. Num ambiente simples e mas acolhedor, realizamos nossa generosa refeição a um preço muito bom. O Restaurante Maresol oferece aos seus clientes um variado self service, com diferentes tipos, e em boa quantidade de carnes.

Ao término do almoço, fomos com destino a orla marítima, de onde partimos a beira mar até o Farol de Bacopari, de onde tiramos várias fotos da paisagem, que mas parecia uma pintura desenhada por Deus. Retornamos pelo mesmo itinerário, aproveitando para fazer uma limpeza na praia, de onde conseguimos recolher meio saco de lixo. Terminada o dever com o meio ambiente, seguimos com destino a Natal levando consigo várias lembranças de Baía Formosa, entendendo o verdadeiro significado de seu nome.

Raio-X

Nível de Dificuldade – Alta
Localização da Trilha – Boa
Disponibilidade de Socorro Médico – Boa
Apoio Logístico - Ótimo

Recomendações necessárias para trilhar

- Usar roupas leves, confortáveis e fechadas;
- Levar cantil com bastante água;
- Utilizar chapéu ou boné para se proteger do sol;
- Não escrever, desenhar ou danificar as árvores do Parque;
- Evita incêndios, apagando cigarros e charutos antes de descartá-los;
- Guadar seu lixo e obedecer às instruções do guia.

Onde ficar
Pousada Farol Eco Adventure
Fone: 084 3244-2028 ou 084 9104-7391

Onder comer
Restaurante Maresol
Fone: 084 9157-7588

Contatos para realização de trilha
Elder
Fone: 084 9104-7391

CONFIRA O VÍDEO DA TRILHA