quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

FOTOGRAFIAS DO CHÃO POTIGUAR




Abertura da exposição coletiva de fotografia “Minha Terra... Meu Chão” será nessa sexta-feira, nos salões da AABB.

Assim como a poesia pode encantar no primeiro verso, a fotografia emocionar num único olhar, trazendo sentimentos através de lembranças submergidas pela imagem. Quando essa foto reflete as raízes de um povo, a fotografia tem o papel de contar a história desse chão. Foi o que pensou o grupo de fotógrafos chamado de “Caçadores de Imagem” quando criou a exposição fotográfica “Minha Terra... Meu Chão” onde olhares diferentes capturam o significado do chão potiguar.

A exposição fotográfica “Minha Terra... Meu Chão” vai mostrar cenas do Rio Grande do Norte visto por vários fotógrafos, que apresentam uma identidade com a cultura potiguar em imagens artísticas. A exposição será realizada nos salões nobres da AABB, com coquetel de abertura na sexta-feira (dia 22), às 19 horas. A exposição fica em cartaz até o dia 24 de fevereiro e seguirá para o Shopping Cidade Jardim e Justiça Federal.

SERVIÇO
Exposição Fotográfica “Minha Terra... Meu Chão”
Abertura | 22 de fevereiro de 2013
Horário: 19 horas
Local: AABB (Avenida Hermes da Fonseca, Tirol)
Informações com Carla Belke: 84 8866-8088 / carlabelke@terra.com.br

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

CURSO DE FOTOGRAFIAS COM ALEX GURGEL

Quer saber a forma certa para bater uma boa foto? Quer aprender técnicas novas para melhorar seus cliques? Então venha se matricular no Curso de Fotografia Digital, que está com matrículas abertas para iniciantes.

O Curso de Fotografia Digital vai ensinar tudo que você precisa saber para fazer fotos profissionais. Nas aulas práticas, o aluno vai aprender a utilizar todos os recursos que a câmera digital oferece, melhorando a qualidade de suas fotos.

As aulas começarão dia 16 de março, durante os sábados, das 10h00 às 12h00, com aulas teóricas e práticas. As aulas práticas podem levar a amanhã inteira e serão ministradas nos pontos turísticos de Natal com uma abordagem histórica e cultural.

SERVIÇO
Curso de Fotografia Digital
Início: 16 de março (sábado)
Local: Practical Cursos (por trás da Igreja do Galo, Centro, Natal)
Horário: das 10h00 às 12h00
Investimento: R$ 380,00 (a vista) / 2 x R$ 200,00 / 3 x R$ 140,00
Informações: (84) 3211-5436 / 8896-5436

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

I SEMITUR CONTA COM COLABORAÇÃO DO PROJETO GEOTRILHAS/RN


Créditos: Michele Galdino Câmara

Foi realizado no último dia 07/02, o I SEMITUR (Seminário em Turismo: Formação e Profissionalização), promovido pelo curso de Turismo da UERN-Campus Natal. O evento promoveu o debate e a troca de conhecimentos entre os profissionais e estudantes do ramo de Turismo no Rio Grande do Norte. 

A Mesa Redonda contou com a participação Aurilene Freire Silva (Agente de Viagens na empresa Auritur), Rosângela (Diretora da Dandara Turismo), Marcelo Godeiro (Executivo de contas do Imirá Plaza Hotel), Saulo Gomes (Professor de Turismo da Facex e UFRN), e Fernando Bezerril (Secretário de Turismo de Natal).

Sendo um evento destinado ao debate sobre os caminhos do desenvolvimento do Turismo no RN, o projeto Geotrilhas/RN não poderia ficar de fora, e cedeu várias peças pertencentes às coleções particulares de artesanato para a ambientação do lugar. Tendo como destaque, a coleção de cachaças potiguares.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

CHEFIA DO GEMAN PROMOVE CURSO DE MONITORES E SUBMONITORES


O GEMAN promoveu o Curso de Habilitação à Monitor Escoteiro do Mar (CHAMME), que é um curso elaborado exclusivamente pela chefia do Ramo Escoteiro voltado aos Monitores e Sub-Monitores do GEMAN-64º/RN com o objetivo de de pôr em prática os conhecimentos adquiridos no Curso de Monitor oferecido pelas Regiões Escoteiras, acrescido de novos conhecimentos direcionados para a Modalidade do Mar e do civilismo tão esquecido por muitos nos dias atuais, Segundo Lázaro Lhamas, chefe do grupo. 

"Seguindo as tradições da Marinha do Brasil, todos os módulos do CHAMME são baseados na construção da disciplina e líderança, como fórmula para o sucesso dos novos Monitores Escoteiros do Mar, que serão exemplos a serem seguidos por seus pares e lobinhos que almejam chegar no Ramo Escoteiro. 

O CHAMME tem como seu patrôno Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que mesmo não pertencendo ao quadro dos vultos históricos da Marinha do Brasil, foi um grande exemplo de patriota, pela sua dedicação com bravura, lealdade e dedicação, a serviço do Brasil, mostrando um grande amor a nossa pátria. Qualidades a serem seguidas pelos aspirantes a monitores do mar que concluírem o curso, afirma Lázaro.

MEETING DA LAGOA DOS GUARAÍRAS -Tibau do Sul/RN




Tibau do Sul está localizado na Mesorregião do Leste Potiguar, sendo inserido dentro da Microrregião do Litoral Sul. Esta distante cerca de 72 Km da capital potiguar, a uma altitude de 35 metros acima do nível do mar.

O município que tem por significado do nome entre duas águas , teve seus primeiros relatos de sua história tem início no ano de 1612, quando foi fundada a Aldeia Antônia, que perdurou até o final do século XVII, quando a localidade passou a ser parte da Aldeia de São João Batista de Guaraíras até 1760, antes de se tornar Vila de Arês. Um reduto de potiguares, franceses (ilegalidade o escambo do pau-brasil com os indígenas, criando laços de amizade que posteriormente iria dificultar a posse da terra pelos portugueses) e holandeses no século XVII. No ano de 1911, passou a ser considerada como distrito, para só em 1953 passar a ser administrativamente vila, onde pertenceu ao município de Goianinha até o dia 03 de abril de 1963, quando através da lei n° 2.803 foi definitivamente passada a categoria de município com o atual nome, acrescentado o sul para diferenciar da outra Tibau, localizada próxima a cidade de Mossoró/RN.

Em meados de 1920 Tibau sofreu o arrombamento da Lagoa de Guaraíras, devido a enormes enchentes, causadas pelas constantes chuvas, não suportando a vazão, quando estourou e inundando praticamente todo o distrito, desde as pequenas casas de pescadores até o cemitério e enormes extensões de terras de pequenos agricultores. A localidade foi toda reconstruída, num local mais alto e seguro. Nada restou senão lembranças, contadas por pessoas que apenas ouviram essas histórias de seus pais ou avós.

Em 1970 chegam os primeiros surfistas ao município, colaborando para o crescimento da pequena Tibau, com a implementação do turismo. 

Quanto às características geográficas, Tibau do Sul possui um clima tropical chuvoso com verão seco e estação chuvosa adiantando-se para o outono, com temperaturas médias na casa dos 25,6 Cº em média. Sua vegetação é composta por Floresta Subcadacifólia, com árvores sempre verdes que possuem grande número de folhas largas, troncos relativamente delgrados, com presença de uma camada de húmus; Manguezal, composto por espécies de mangues com solos periodicamente inundados em decorrência das marés; e Formação de Tabuleiros Litorâneos onde houve intervenção humana. O solo é composto por Areias Quartozosas Distóficas, caraterizadas porbaixa fertilidade e excessivamente drenado. Quanto ao revelo, Tibau do Sul esta inserido dentro de uma Planície Costeira (praias) e por Tabuleiros Costeiros (relevo formado por argila). Já quantos aos aspectos Geológicos e Geomorfológicos, Tibau do Sul pertence ao Grupo Barreiras, com Idade do Terciário - Superior onde predominam argilas, arenitos, arenitos conglomeráticos, siltitos, arenitos caulínicos, inconsolidados e mal selecionados. No local, a falésias com até 12 m de altura. 

Margeando a Lagoa Guaraíra encontram-se Depósitos de Lagoas formados por pelitos arenosos e carbonosos, planície fluviomarinha área plana resultante da combinação de processos de acumulação fluvial e marinha, geralmente sujeita a inundações periódicas, com vegetação de mangues. Os principais minerais encontrados no município são o caulim, rutílio e ilmenita. A Hidrogeologia é formada pelos Aquiferos Barreiras e o de Aluvião. Já a Hidrologia do município possui 44,28% do seu território inserido na Bacia Hidrográfica do rio Catu, 36,60% na Bacia Hidrográfica do rio Jacu e 19,12% na Faixa Litorânea Leste de Escoamento Difuso. Tendo como principais afluentes os rios Catu e Piau, os riachos Olho d’Água e Galhardo, e a lagoa dos Guaraías.

Tibau do Sul ainda possui uma Área de Proteção Ambiental (APA), conhecida como Bonfim/Guaraíra, e os Sítios Arqueológicos das Dunas de Sibaúma (presença de resto cerâmicos dos antigos índios) e o Santuário de Pipa.

GEOTRILHAS/RN EM TIBAU DO SUL

Geotrilhas/RN rumo a primeira trilha de 2013
Para fechar a semana alusiva ao aniversário dos 4 anos do projeto Geotrilhas/RN, nada melhor do que fazer uma trilha para reunir boa parte da família geotrilheira. Então, abrindo oficialmente o calendário 2013, os geotrilheiros participaram no último dia 27/01, do Meeting da Lagoa dos Guaraíras, em Tibau do Sul. A trilha foi escolhida como a melhor do ano de 2011, e ganhou o direito de ser repetida no ano posterior a escolha. Deste modo, 24 geotrilheiros participaram do meeting, cujo um dos objetivo, foi realizar a entrega do prêmio ao amigo Farmácia, proprietário da empresa Bicho do Mangue, que agência os passeios. Infelizmente, no momento que chegou a premiação, Farmácia estava ausente, pois prestaria apoio durante a procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, que seria realizada naquele mesmo dia. 

Entrega do Certificado de Melhor Trilha de 2011
Por outro lado, o certificado foi entregue a um representante da Bicho do Mangue, que ficou encarregado de fazer o repasse. Feita a entrega do prêmio, os geotrilheiros prepararam os equipamentos para iniciarem o meeting. No momento do embarque, o mar estava bastante revolto, o que ocasionou algumas viradas nos caiaques. Mas sem nenhuma gravidade que viesse a prejudicar a realização do meeting. O colorido dos caiaques tomaram conta da praia, e seguimos rumo ao interior da lagoa. No momento do nosso deslocamento para a lagoa, vinha em sentido contrário a procissão de Nossa Senhora dos Navegantes, composta de várias embarcações vindas das imediações de Goianinha. Daí o espetáculo de cores ficou mais grandioso, na medida em que os caiaques passavam em meio as embarcações repletas de pessoas que homenageava a padroeira do lugar. Numa imensa demonstração de fé. 

Seguimos adiante, já com as águas mais tranquilas, quando passamos por uma região de falésias que continham ninhos de algumas espécies de aves. Após cerca de 3 Km de remada, fizemos um intervalo numa prainha já nas proximidades do mangue. Era o momento de relaxar mais um pouco antes de entrar no labirinto dos manguezais. 

Mais adiante, entramos no mangue para conferir um pouco deste rico ecossistema. Os caranguejos ficavam muito próximos das embarcações, na medida em que entramos por baixo da vegetação. Após cerca de uma hora dentro do mangue, iniciamos os preparativos da volta para a praia de Tibau do Sul. 

Neste momento, o “Astro Rei” já se preparava para se pôr no horizonte. Foi o momento que todos os caiaques se reuniram para se deliciar com o espetáculo natural. Terminado o show, tomamos o nosso destino já com a visibilidade muito baixa, devido a falta de luz natural. O que necessitou do uso de luzes auxiliares para orientar a nossa navegação. Ao nos aproximarmos da praia, novamente a correnteza estava bastante forte, gerando mais alguns “caldos” no pessoal. 

Contudo, foi compensado com a fantástica recepção que a lua nos propiciou, formando um contraste muito bonito com a praia. Fechando com chave de ouro a trilha “Vale a Pena Ver de Novo”.

Raio-X

Nível de Dificuldade – Médio
Localização do Parque – Ótimo
Disponibilidade de Socorro Médico – Ótimo
Apoio Logístico - Ótimo

Recomendações necessárias para trilhar

- Usar roupas leves e confortáveis;
- Usar calçados tipo tênis ou botas;
- Levar cantil com bastante água;
- Utilizar chapéu ou boné para se proteger do sol;
- Não colher flores, frutas, sementes, ramos, mudas, lenha ou troncos;
- Não escrever, desenhar ou danificar as árvores do Parque;
- Não mascar folhas, frutos, sementes, raízes ou cogumelos desconhecidos.
- Evita incêndios, apagando cigarros e charutos antes de descartá-los;
- Não entrar no parque com armas, explosivos, faca, facão, machado, tinta, spray ou similares;
- Jogar seu lixo nas lixeiras, seguir os painéis informativos e obedecer às instruções dos funcionários do Parque;
- Evitar brincadeiras desnecessárias no decorrer da atividade.

Onde comer
Restaurante Cantinho da Ostra
Fone: (84) 3246-4099

Onde ficar
Pousada Morada dos Ventos
Fone: (84) 3246-2284

Contatos para realização de trilha
Farmácia
Fone: (84) 9928-108

Realiação