terça-feira, 24 de setembro de 2013

TECNOLOGIAS ISRAELENSES EM AQUICULTURA PODEM TER APLICAÇÃO NO ES

Imagem: Paraná Cooperativo
O Secretário de Agricultura, Aquicultura, Pecuária e Abastecimento de Linhares, o Engenheiro Agrônomo e Doutor em Fitotecnia José Roberto Macedo Fontes acompanhou o ministro Marcelo Crivella em missão oficial a Israel na semana passada, para conhecer de perto as tecnologias deste País na área de aquicultura – o cultivo de pescado, uma das indústrias que mais cresce no mundo, a uma taxa média de 8% ao ano na última década. 

A delegação brasileira contou ainda com a presença de parlamentares (Senadores e Deputados), acadêmicos, pesquisadores e empresários brasileiros. Brasil e Israel têm interesses mútuos e complementares no setor. Israel, embora um País territorialmente pequeno e parcialmente desértico detêm tecnologias nas áreas de irrigação e aquicultura, ambientalmente sustentáveis, que são admiradas mundialmente. Já no caso do Brasil, um país que detém 13% da água doce do mundo e um extenso litoral, tem potencial para se tornar um importante produtor de pescado. 

No caso da região Nordeste do Brasil, onde concentra imensas áreas que, embora não desérticas, são áridas e precisam de atividades produtivas adequadas às suas condições naturais, as tecnologias israelenses podem ajudar muito. 

No entanto, muitas das tecnologias observadas em Israel, principalmente aquelas utilizadas para a produção de tilápias geneticamente melhoradas, também podem ser úteis para o desenvolvimento da piscicultura em diferentes regiões brasileiras, incluindo o Município de Linhares. Transferência de tecnologia Dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) mostram que a pesca é essencial para a sobrevivência e a segurança alimentar de cerca de 200 milhões de pessoas em todo o mundo. Uma em cada cinco pessoas depende do peixe como principal fonte de proteína. Ao mesmo tempo, ainda segundo a FAO, 80% das espécies de peixes do mundo já foram exploradas ao máximo ou estão se esgotando. 

A aquicultura é apontada como alternativa para a sobrepesca e um dos maiores potenciais do mundo para o cultivo de peixes está no Brasil. O país tem condições, com o aproveitamento de apenas 0,5% da lâmina de água de lagos e reservatórios, de produzir mais de 20 milhões de toneladas de pescado por ano, segundo levantamento do Ministério da Pesca e Aquicultura. A produção atual é de cerca de 500 mil toneladas e um dos grandes desafios está na tecnologia de produção. 

O objetivo principal da missão brasileira a Israel foi elaborar um programa de encontros e visitas a entidades governamentais, centros de pesquisa e empresas particulares de alta-tecnologia do segmento de aquicultura nos dois países para a troca de tecnologia e futuras relações comerciais entre eles. 

No primeiro dia da missão oficial, a equipe visitou, na cidade de Rehovot, a TransAlgae - empresa de biotecnologia associada ao grupo brasileiro Suzano, que se dedica a cultivar e desenvolver diversos tipos de algas a serem transformadas em produtos destinados à saúde e ao crescimento de peixes e camarões. Assim, algas secas, oferecidas a peixes como alimento, por exemplo, poderão substituir a aplicação de vacinas. 

Durante o encontro, foram ressaltadas as oportunidades de negócio para a expansão da aquicultura no Brasil, onde os produtores podem se beneficiar, de forma imediata, dos conhecimentos já adquiridos e desenvolvidos em Israel na criação de tilápias. 

Nos dias posteriores, a comitiva realizou diversas visitas de campo, incluindo a região de Kibutz Maoz Haim, no Vale de Beit-Shean, para conhecer uma fazenda de criação de trutas e de esturjão destinado à produção de caviar. 

Pode-se também observar nestas oportunidades a alta tecnologia envolvida na criação extensiva de outros peixes de água doce, como a tilápia, trutas arco-íris, carpas, dentre outros. Unidades de produção em alto mar também foram visitadas, no mar mediterrâneo, à 20 Km da orla da cidade de Tel Aviv. 

As gaiolas (tanques-rede) onde os peixes são confinados resistem tanto a ondas de relativa intensidade como ao movimento das correntes marinhas. Estes fatores foram valorizados pelos especialistas da comitiva, já que condições adversas semelhantes comprometeram alguns projetos de aquicultura no litoral brasileiro. 

O Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Israel, Sr. Yair Shamir, ofereceu um almoço para a comitiva, onde foi também realizado um seminário com a intenção de desenvolver a cooperação entre os dois países e de fomentar as relações entre os respectivos setores da pesca e aquicultura, reconhecendo que a cooperação no campo da pesca e da aquicultura pode promover o bem-estar e a prosperidade de ambos os países; além de buscar fortalecer as relações amistosas entre o Brasil e Israel. 

Num jantar oferecido pela Embaixadora do Brasil em Israel, Maria Elisa Berenguer, um Comunicado Conjunto foi assinado pelo Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Israel, Sr. Yair Shamir, e o Ministro da Pesca e Aquicultura do Brasil, Sr. Marcelo Crivella, com a intenção de desenvolver a cooperação entre os dois países e de fomentar as relações entre os respectivos setores da pesca e aquicultura. 

O grupo visitou também o “Dagon”, Centro de Criação de Peixes, no Kibutz Maagan Michael e a Estação de Pesquisa em Aquicultura Dor, a principal unidade de pesquisa de aquicultura em Israel, localizada em Moshav Dor. Este é um dos lugares mais aprazíveis da costa mediterrânea israelense, a aproximadamente meia hora de carro de Tel Aviv, a capital financeira do País. 

Na estação foi ressaltada a política israelense para o desenvolvimento de linhagens de tilápia sem hormônios, com a reversão sexual feita exclusivamente de forma genética. A reversão sexual, tornando o plantel uniformemente macho, é fundamental ao aumento da produtividade, porque evita a reprodução descontrolada, garante animais maiores e proporciona o crescimento mais homogêneo dos lotes de animais. Atualmente a tilápia é o peixe mais cultivado no Brasil. 

Durante a visita oficial, o grupo manteve reuniões com os técnicos funcionários do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Israel e da Organização de Pesquisa Agrícola (ARO). O grupo concluiu que o Brasil e Israel têm capacidades complementares em aquicultura, que podem ser combinadas de forma proveitosa para a disseminação do conhecimento e o desenvolvimento de crescimento econômico para os dois países. 

Essas complementaridades são particularmente importantes nas áreas de gestão de recursos aquáticos, na variedade de espécies (incluindo espécies nativas), na reprodução de peixes e tecnologias de piscicultura e conhecimento científico. 

Mais especificamente, os campos comuns de interesse são a criação de tilápia, incluindo programas de seleção genética, sistema de recirculação de água (RAS), modelos de integração pelo cultivo de produtos e irrigação, qualidade e eficiência alimentar e planejamento estratégico. 

Fonte: Campo Vivo
Dafiti Sports
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu em um dos sites parceiros da dafitisports.com.br. Este é um e-mail promocional, enviado pela empresa parceira, não pelo anunciante diretamente.
Afilio



Redes Sociais
Siga-nos:
Pague em até 12x:
Cartão:Boleto

Segurança e Privacidade:

Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu em um dos sites parceiros da dafitisports.com.br.
Este é um e-mail promocional, enviado pela empresa parceira, não pelo anunciante diretamente. No entanto, após requisitar o cancelamento, poderá levar até sete dias para processar a sua solicitação.

Caso não queira mais receber e-mails desse conteúdo, envie um e-mail para o endereço que enviou a mensagem, ou procure o link de descadastramento (opt out) do parceiro. Caso haja diferença de preço ou descrição do produto, serão válidas as condições apresentadas no site dafitisports.com.br.
Contato:

Estamos sempre à disposição para falar com você. Para enviar suas dúvidas, sugestões ou comentários, contate-nos através dos nossos meios de comunição:

Telefone: (11) 3053 7500 | E-mail: atendimento.sports@dafiti.com.br
Nosso horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 8 às 20h, aos sábados das 9 às 18h e domingos e feriados das 10 às 16h.
Nosso endereço:
Rua Júlio Gonzalez, 132 - Barra Funda
CEP 01156-060 - São Paulo - SP - Brasil
Entrega Dafiti Sports:

A Dafiti Sports oferece serviços de qualidade, buscando parcerias com os melhores Transportadores. Pelo respeito que temos com nossos clientes, para manter a credibilidade e alcançar sempre a sua satisfação, criamos uma Política de Entrega Dafiti Sports, que visa satisfazer ainda mais os nossos consumidores.

A entrega é grátis para todo o Brasil nas compras cima de R$ 99,00, mas você pode receber o seu pedido de forma mais rápida optando por nosso serviço de frete turbo. O valor do frete e o prazo de entrega serão informados na página de pagamento do pedido.

Confira o prazo de entrega para a sua cidade em nosso site.
Pagamento:

Aceitamos como forma de pagamento Cartões de Crédito Visa, Mastercard, Amex, Diners e Hipercard em até 12x sem juros e Boleto Bancário com pagamento à vista.
SAC e Televendas: (11) 3053-7500 ou entre em contato conosco através do nosso chat on-line.

Nenhum comentário:

Postar um comentário