segunda-feira, 30 de junho de 2014

BIOCOMBUSTÍVEL NO TREM

Imagem: RTV
A ampliação do percentual de biodiesel no combustível utilizado pelas locomotivas de trens poderá reduzir custos do transporte ferroviário, de acordo com a Aprobio (Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil). 

A MP (Medida Provisória) 647 determina que a mistura, hoje em 5% de biodiesel por litro de diesel, seja elevada para 6% a partir de julho e 7%, em novembro. 

A associação tenta barrar uma emenda que ainda tramita no Senado e que poderá, se aprovada, isentar o setor ferroviário da utilização do biodiesel nas locomotivas. 

"As empresas ferroviárias usam o diesel 1.800, que é feito só nas refinarias de Paulínia [SP] e Manaus", diz Julio César Minelli, diretor-superintendente da entidade. 

"Como as usinas de biodiesel estão distribuídas de forma mais pulverizada pelo país, haverá redução de custos no transporte do produto até os centros logísticos das empresas ferroviárias."

Nenhum comentário:

Postar um comentário