quarta-feira, 26 de outubro de 2011

5ª EDIÇÃO DA BRASIL CERTIFICADO

A 5ª Edição da Brasil Certificado, que ocorrerá em abril do próximo ano, virá com um conceito mais amplo: estará aberta à participação de todos os empreendimentos que tenham compromissos públicos com práticas responsáveis de produção. Com isso, ganha uma nova assinatura: Inovação e Sustentabilidade nos Negócios.

Quem explica a novidade é Eduardo Trevisan Gonçalves, engenheiro agrônomo do Imaflora: “É um movimento natural. As primeiras edições foram voltadas apenas para o setor florestal. A última ganhou a participação dos empreendimentos agrícolas e, agora, queremos mostrar experiências positivas, não necessariamente certificadas, mas que contribuam para tornar a cadeia produtiva mais sustentável”.

A outra novidade será um espaço destinado à gastronomia, com preparo de pratos ao vivo. Além disso, os organizadores já começam a preparar os temas dos fóruns, tradicional espaço para a discussão dentro da Brasil Certificado.

A última edição da Feira reuniu 45 expositores e foi visitada por cerca de quatro mil pessoas, entre empresários, profissionais dos setores representados, professores, arquitetos e estudantes. Os interessados em informações mais detalhadas podem entrar em contato com a organização pelo endereço (wrsp@wrsaopaulo.com.br) ou telefone (11 3722-3344).

Florestal - Tradicional expositor da Feira, desde a primeira edição, a Suzano Papel e Celulose, já confirma presença na versão do ano que vem. Com duas grandes unidades certificadas, em São Paulo e na Bahia, a empresa tem cerca de 290 mil hectares chancelados pelo selo FSC, com áreas que se estendem pelos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, Salesópolis, Itapetininga e Botucatu e que empregam juntas perto de cinco mil funcionários. “A certificação agrega credibilidade ao nosso produto”, afirma Lineu Siqueira Júnior, presidente do Conselho de Sustentabilidade da empresa, que lembra a liderança brasileira na área “cem por cento da celulose do Brasil vêm de plantações florestais”, ressalta. Lineu reafirma também o compromisso da empresa com os princípios sociais e ambientais e lembra que a Suzano deu uma importante contribuição para alavancar a certificação no setor gráfico, incluindo os custos financeiros em alguns casos.

Agrícola – A Cooperativa Agrícola de Monte Carmelo (Copermonte) reúne produtores de café das regiões do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba estreou na Brasil Certificado no ano passado e faz uma boa avaliação da experiência: “A troca com o público foi muito interessante. Foi a primeira vez que tivemos oportunidade de ter um contato tão direto com um público tão diversificado, muitos jovens, muitos técnicos, bem interessados. Respondemos a muitas questões” comenta Creuso Takahashi, presidente da instituição. Ele conta que foi alertado para a necessidade de boas práticas sociais e ambientais quando uma partida de café produzido na região foi reprovada por um importador por conter excesso de defensivos e falta de comprovação de origem. Quatro anos depois de conquistado o selo Rainforest Alliance Certified para três grupos de proprietários, a Coopermonte comemora os bons resultados: “além de termos vendido toda a produção, conseguimos bons prêmios por saca” afirma Creuso, que espera participar da Brasil Certificado novamente.

A 5ª Brasil Certificado ocorrerá de 11 a 13 de abril, no Centro de Eventos São Luís, na Rua Luís Coelho, 323, São Paulo. Para saber mais sobre o evento acesse Brasil Certificado ou acompanhe as redes sociais (facebook) e #VBrasilCertificado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário