terça-feira, 26 de junho de 2012

RN É O PRIMEIRO ESTADO A ADERIR À COMPENSAÇÃO DE EMISSÃO DE CARBONO DURANTE EVENTO


Foto: DIZ AI.COM
O estado do Rio Grande do Norte foi a primeira delegação do país a compensar as emissões de gases do efeito estufa emitidas durante o deslocamento aéreo para a Rio+20. A adesão à Estratégia Nacional de Compensação de Emissões de Gases de Efeito Estufa na Conferência é voluntária.

A estratégia nasceu de uma parceria do Governo Federal com a Caixa Econômica Federal e o Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), que desenvolveram uma ferramenta online onde os participantes podem ter acesso ao número das emissões de carbono liberadas por suas viagens à Conferência. As delegações podem compensar as emissões através de doações correspondentes às RCEs (Reduções Certificadas de Emissão) provenientes de projetos brasileiros do MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo), estabelecido pelo Protocolo de Kyoto.

Além dos governos e empresas, qualquer participante da Rio+20 também poderá fazer a sua compensação individual, pois o programa recebe doações voluntárias aos créditos de carbono. Os recursos oriundos da compensação vão ser administrados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e investidas em atividades para o desenvolvimento sustentável.

Da Iniciativa

A compensação das emissões de gases de efeito estufa é feita através de ações que geram benefícios ambientais de mesma proporção que os prejuízos causados pelas atividades humanas. Essas atividades precisam ser validadas por órgãos internacionais, de certificação e precisam atender a algumas exigências, como aumentar a remoção de gás carbônico da atmosfera ou evitar emissões de gases estufa em relação à outra atividade padrão. Além disso, não devem gerar impactos prejudiciais ao meio-ambiente em nível local, e precisam promover o desenvolvimento das comunidades onde se desenvolvem e de seus habitantes.

Fonte: IDEMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário