domingo, 10 de fevereiro de 2013

EXPEDIÇÃO GEOTRILHAS/RN NA ESTRADA REAL - 8º Dia (Milho Verde - Diamantina/MG)



8º Dia
Chegamos ao oitavo dia da Expedição Geotrilhas/RN na Estrada Real. Neste dia, teríamos que caminhar 24 Km até as proximidades de Diamantina. Ponto final da nossa aventura. Então era necessário sair logo cedo de Milho Verde para não perdemos tempo. Após o café, nos despedimos do Seu Morais e da Cida, que havia indo se despedir de nós. 

Seguimos adiante enfrentado as primeiras ladeiras logo surgiu uma cena inusitada para todos nós. Uma tropa vinha chegando a Milho Verde. Tá certo que não era como as famosas e tão comentada tropas da antiga Estrada Real, mas já valeu a pena pelo fato de não termos ainda presenciado tão acontecimento. 

Duas horas de caminha depois atingirmos a cidade de São Gonçalo do Rio das Pedras. Um lugar bastante tranquilo com uma rica vegetação e recantos arborizados e um conjunto arquitetônico típico do período colonial mineiro. A essa altura, César já havia seguido destino para abrir caminho a frente. Seguimos por um desvio que nos levaria rapidamente ao distrito de Vau. O penúltimo ponto antes de Diamantina. 



Durante o percurso de muito verde, foi possível avistarmos algumas cachoeiras ao fundo que nos convidava para um bom mergulho, mas que infelizmente, iria atrasar a nossa chegada. Após uma grande descida, avistamos o distrito de Vau. Atravessamos a ponte do rio Jequitinhonha e finalmente chegamos a Vau. povoado que iniciou o desenvolvimento, ainda no século XVIII, com a atividade do garimpo de ouro e diamante à beira da Estrada Real, que levava as riquezas de Minas até Paraty. Em meio as construções antigas, encontramos um ponto de apoio chamado de Vila Real, que recebe os turistas durante sua passagem pela Estrada Real. Para a nossa surpresa, César havia deixado alguns suprimentos para reabastecermos. 

Após o lanche e descansarmos um pouco, seguimos adiante rumo a Diamantina. E logo na nossa na primeira curva, um carro parou ao nosso lado para informar que a van estava com problemas logo adiante. Seguimos em frente tentando achar a o nosso carro de apoio que necessitaria de apoio. Então, após mais duas horas de caminhada, a van foi que nos encontrou e o César havia explicado que realmente estava atolado por causa do dito carro da má notícia. Contudo conseguiu retirar o veículo do atoleiro. Continuando a caminhada subindo a serra, passando por varias propriedades rurais, chegamos a um vasto descampado, por onde caminhamos mais duas horas, vendo uma enorme precipitação pluviométrica se formar a nossa frente. 

Finalmente, após uma fazenda, encontramos a van, que nos esperava ao lado de uma cachoeira próximo a estrada. Tomamos um rápido banho e seguimos serra acima com destino a Diamantina. Escapando de vários atoleiros, avistávamos a cidade no alto da serra. E ao passamos pela região periférica da cidade, chegamos finalmente ao centro de Diamantina. Porém, faltava caminha 500 metros para atingir o marco zero da Estrada Real. 

Seguimos os marcos restantes, e para a nossa surpresa, até de forma desagradável, o marco zero estava estrategicamente colocado em frente a uma pousada. Não tendo nenhum sentido histórico. Foi realmente lastimável para todos nós, na medida em que Diamantina possuía locais de grande relevância histórica, onde o marco estaria melhor situado. Lamentações a parte, só nos restou procurar um restaurante para almoçar. Logo encontramos o Restaurante Santiago, que no avanço da hora, só estava servido prato feito. 
Terminado o almoço, seguimos para a Pousada Serrana onde seria o local de nossa hospedagem. Após descarregar toda a bagagem e começar a organiza-la para voltar a Belo Horizonte no dia seguinte, um banho relaxante foi bem merecedor após a o longo percurso do dia. A noite, o guia César levou o grupo para comer numa churrascaria fora da cidade. Após saborear uma comida mais light o grupo regressou para a pousada, finalizando o último dia de caminhadas na Estrada Real. 


Raio-X


Nível de Dificuldade – Alta

Localização da Trilha – Boa

Disponibilidade de Socorro Médico – Ruim

Apoio Logístico – Ótimo



Recomendações necessárias para trilhar



- Usar roupas leves, confortáveis e fechadas;

- Utilizar bastante protetor solar;

- Levar cantil com bastante água;

- Utilizar chapéu ou boné para se proteger do sol;

- Não escrever, desenhar ou danificar as árvores;

- Guadar seu lixo e obedecer às instruções do condutor.



Onde Comer 



Restaurante Santiago

Fone: (38) 3531-3407



Onde Ficar



Pousada Serrana

Fone: (38) 3531-3859



Contatos para realização de trilha



Magrelas’s

Fone: (31) 8422-4425



Primotur

Fone: (31) 3213-9839



Trilhando Minas

Fone: (31) 9811-2855

Realização

Nenhum comentário:

Postar um comentário