terça-feira, 25 de junho de 2013

BALEIAS JUBARTE SÃO AVISTADAS EM ABROLHOS


As primeiras baleias jubarte (Megaptera novaeangliae) foram avistadas no último sábado, 8 de junho, no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, próximas à Ilha Siriba, uma das cinco que compõem o arquipélago. 

Segundo os dados do Instituto Baleia Jubarte, organização não governamental que monitora as baleias na região, para este ano estão sendo esperadas cerca de 14 mil baleias, que ficam concentradas na região dos Abrolhos, principalmente, entre os meses de julho a novembro, para acasalamento, reprodução e cuidado com as crias. 

O Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, unidade de conservação (UC) federal sob gestão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) é o principal ponto reprodutivo da espécie e local de concentração de cerca de 90% das jubartes que chegam ao Brasil. Isso se deve ao alargamento da plataforma continental, que deixa as águas mais mornas e calmas para reprodução e amamentação da espécie. Parque Nacional Marinho dos Abrolhos A unidade de conservação completou 30 anos em 2013. Está localizada a cerca de 70 quilômetros (30 milhas náuticas) da cidade de Caravelas (BA). 

Além de receber anualmente as baleias jubarte, protege também a região com maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul, permitindo várias opções de mergulho com recifes de corais imensos e coloridos, cavernas submarinas e uma grande variedade de peixes e outros animais marinhos. Para chegar até o parque é preciso pegar uma embarcação em Caravelas. 

O passeio pode ser bate-volta ou durar mais dias, com os passageiros dormindo a bordo de catamarãs e barcos equipados das operadoras de turismo à disposição. As embarcações seguem uma série de orientações que são compartilhadas com os visitantes para garantir o sucesso do passeio e, claro, assegurar o bem-estar das baleias. 

Foi o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovavéis (IBAMA), por meio da Portaria 117/ 2002, que determinou as normas de avistamento com regras referentes a distância mínima permitida para que as embarcações se aproximem das baleias e o tempo máximo para ficar próximo a elas. Os visitantes que não puderem ir até o parque podem aproveitar para conhecer o Centro de Visitantes, localizado na zona urbana de Caravelas. 

Os turistas poderão ver uma réplica em tamanho real de uma baleia jubarte, participar de palestras educativas e de uma trilha ambiental com cerca de um quilômetro de extensão, que proporciona o contato com dois dos ecossistemas integrantes do Complexo dos Abrolhos: a restinga e o mangue. Também é possível ver ossos de baleia jubarte enterrados na praia, além de grande quantidade de árvores nativas. A visitação e o uso das instalações são totalmente gratuitos e o Centro de Visitantes conta com monitores para receber e acompanhar os grupos.

Fonte: IcmBio

Nenhum comentário:

Postar um comentário