sexta-feira, 7 de junho de 2013

PREPARAÇÃO PARA A COPA DO MUNDO PODE FAVORECER MEIO AMBIENTE

O Brasil se prepara para receber a Copa do Mundo de Futebol em 2014. Um dos aspectos positivos disso é que a movimentação em torno do evento, os ajustes, a construção e reforma dos estádios – que receberão as seleções participantes e milhares de turistas – contam com ações de sustentabilidade.



Os governos do Distrito Federal, Rio de Janeiro e Minas Gerais lançaram, em parceria com a Coca-Cola, uma campanha para arrecadar garrafas PET. 

Elas serão utilizadas na fabricação de parte dos assentos de alguns estádios que servirão à próxima Copa do Mundo - o Mineirão, em Belo Horizonte (MG), o Maracanã, no Rio de Janeiro, e o Estádio Nacional, em Brasília. 

A iniciativa começou no dia 15 de novembro. E os moradores dessas três capitais estão sendo estimulados a doar garrafas. Quem fizer a contribuição, receberá em casa um certificado de participação na obra. 

Os acentos serão fabricados com 100% do material reunido por cooperativas e enviado ao fabricante, no Rio de Janeiro. No caso do Estádio Nacional (Brasília), esta não é a única ação de sustentabilidade. Segundo o Governo do Distrito Federal, seu projeto começou com o reaproveitamento dos resíduos do antigo estádio e a utilização de materiais recicláveis na construção. 

Também está prevista a reutilização de água da chuva, que será armazenada em um lago, na área externa da obra, e em cinco reservatórios com capacidade para 6,84 milhões de litros - um total de 80% da demanda do estádio. 

No anel de compressão da cobertura, serão instaladas 9,6 mil placas fotovoltaicas para captação de energia solar. Isso vai gerar 2,5 megawatts de energia, o que corresponde ao abastecimento de cerca de 2 mil residências por dia. 

A cobertura permitirá, ainda, a passagem de luz natural, a retenção do calor e a retirada da poluição do ar. 

Fonte: Rede Mobilizadores

Nenhum comentário:

Postar um comentário