domingo, 26 de junho de 2011

CAMPANHA CRAQUE CONTRA O CRACK: O GEOTRILHAS/RN APOIO ESTA IDÉIA

Imagem Paulo Laizo
O Projeto GEOTRILHAS/RN acaba de fazer uma parceria com o fotógrafo esportivo paulista Paulo Laizo, que esta promovendo uma campanha em âmbito nacional contra o consumo de Crack. O movimento denominado Craque contra o Crack pretende na sua primeira etapa, conseguir o maior número de participantes em sua página no Facebook. Com essa medida, o idealizador da campanha Paulo Laizo, pretende conseguir apoio de instituições que possam dar suporte nas faces seguintes da campanha, principalmente quanto ao tratamento dos dependentes. 

A participação do projeto GEOTRILHAS/RN nesta campanha, será a promoção em âmbito de Rio Grande do Norte, e em breve organizará atividades em conjuntas com o Grupo Escoteiro Artífices Náuticos, que envolvam os jovens natalenses, com o objetivo de distanciá-los cada vez mais deste mal.

Você pode ajudar a campanha Craque contra o Crack, curtindo a página do movimento no Facebook, clicando aqui.

Confira a nota divulgada na página da campanha
.
Auxílio ao tratamento de dependência química.

Gostaria de sua atenção para o seguinte tema, estou viabilizando a idéia de uma campanha em âmbito nacional para com a causa do CRACK, para que de uma determinada forma possamos sensibilizar parte da sociedade e autoridades e etc.

Enquanto algumas pessoas argumentam de forma preconceituosa sobre as idéias que se criam para trazer soluções para com uma causa social, como o caso dos dependentes químicos de crack, causa esta que está se transformando em um grave problema de saúde publica, vidas estão sendo perdidas... Quem mais sofre com os dependentes químicos, independente da droga, são as mães, esposas, filhas, namoradas, tias, avós, irmãos e parentes mais próximos.

As providências precisam ser tomadas pelo poder publico e pela sociedade em geral, enquanto criticamos e não buscamos soluções, a cada dia, mais crianças, adolescentes e adultos aumentam as estatísticas de químico- dependentes no Brasil.

A sociedade acaba sofrendo, com os assaltos e assassinatos nos semáforos das grandes cidades, mães acorrentando seus filhos dentro de casa para que não saiam para roubar, se drogarem ou serem vitimas de traficantes. A situação chega ao extremo quando os seus entes cometem crimes dentro do seus próprios lares: roubam dinheiro e/ou bens e utensílios dos seus familiares; cometem atrocidades sem escrúpulos , matam, degolam, dentro e fora de casa pela quantia de R$ 10,00 e assim manterem seus vícios.

A depressão social, causada por vários fatores do contexto sócio, econômico e político de todos os países, é uma condição propícia ao indivíduo a tornar-se mais uma vítima, algo que o leve entre o limite da vida e a morte, já que as atitudes não são tomadas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário